Você só tem 16 anos…

0218.png
Fotografia: Bryan Adam Castillo

여러분 안녕하세요? {Olá pessoal, tudo bem?} Eu queria escrever esse post a muito tempo, mas nunca tive coragem de fazê-lo. É um desabafo pessoal, e isso pode fugir um pouco do que eu normalmente posto por aqui. Mas sabe de uma coisa? Eu acabei esquecendo que esse blog é pessoal, e eu acho que tenho certa liberdade de escrever sobre o que eu preferir, não? Aconteceu uma situação um tanto irritante comigo, e um certo vídeo me inspirou a postar isso aqui. O texto já tava escrito, só faltava a coragem de encarar os fatos e postar. Não acho que isso gere polêmica alguma, mas talvez muitos esperam que eu escreva review de algum k-drama ou fale de k-pop, mas não é isso que vai acontecer hoje.

Você já ouviu essa frase? Eu descobri que eu a escuto frequentemente. Talvez não com essas palavras, mas às vezes até mesmo com ações.

Algumas semanas atrás, meus pais estavam planejando sair para algum lugar e me levar junto com eles. Mas eu não tava na vibe de sair de casa naquele dia, e aleguei que não ia. Foi então que eu escutei o seguinte…

Escute bem: Você só tem dezesseis anos, eu sou sua mãe, e você vai para onde eu quiser que você vá. Quando você atingir os dezoito você faz o que quiser, mas enquanto isso você vai fazer o que eu mandar, gostando ou não.

Eu me senti minúsculo. Impotente. Um objeto de uso. Um monte de nada.

Talvez eu possa não ser o responsável que um adulto é, e talvez eu possa não ter idade suficiente para resolver certas coisas. Mas eu não sou isso. Acho que ninguém deveria se limitar a ser só isso. Eu não gosto de me sentir tão fútil.

As pessoas vêem os adolescentes, e acham que podem brincar com eles, e que eles não tem qualquer força de opinião, ou que são fáceis de enganar. Sou tão ingênuo e imbecil assim? Eu não quero ser. Quer dizer… Só vou ter valor quando for um adulto? Antes disso eu sou apenas um brinquedo para os mais velhos? Esse sistema hierárquico está muito errado. Muito mesmo.

Não estou dizendo que todo adolescente é maduro e responsável, porque eu não sou. Também não digo que o adolescente não precisa ter limites. Mas ele também não precisa ser um fantoche.

Exercite sua memória. Quantas vezes você expressou sua opinião numa roda de adultos, e eles ignoraram? Ou riram? Ou simplesmente não lhe deixaram falar? Poucas as vezes? Certeza disso?

Porque somos jovens, geral acha que não importa o que a gente pensa. Nossa opinião não vai ter valor em um tribunal, e é muito mais fácil que a direção da sua escola ouça o pai de um aluno, do que quarenta alunos reclamando de alguma coisa.

Somos tão sem valor, que não importa o tempo que a gente tem de almoço, ou se vamos ter que praticar exercício físico depois. Porque ninguém vai se importar se é cansativo ou não. Você é adolescente, e você tem que suportar isso.

Se o professor não deu assunto em classe e você não se deu bem na prova, a culpa é sua. Se você está sofrendo bullying, a culpa é sua. Se você for roubado a culpa é sua de andar com o celular na rua, e se você for morto a culpa é sua por ter corrido do bandido. A culpa é sempre da vítima, e sem exceções.

Me desculpe se nosso sistema de sociedade não lhe agrada, caro jovem de dezesseis anos. Você é um adolescente. Se você não suportar, a culpa é sua.

 

Anúncios